Visit Penafiel | Conhecer
VisitPenafiel é uma plataforma online, que se dispõe a informar todos os utilizadores sobre tudo o que podem encontrar em Penafiel, sobre sítios onde pernoitar, locais onde degustar as iguarias típicas, actividades de lazer, principais pontos de interesse histórico, entre outros.
penafiel, bracalandia, visitar, turismo, hotel, lampreia, magikland, camara, sapo, spa, broa, aveleda, mozinho, gnr, bombeiros, hospital, valpi, museu, calvario, cabroelo, republica, praça, sameiro, quintandona, quinta, torre, penahotel, termas, vicente, park, casarao, moleiro, cedro, pizzaria, ricardo, ramirinho, escritaria, festa, caldo, s.martinho, s.bartolomeu, corpo, deus, agrival, endoenças, caminhadas, percursos, pedestres, hipismo, tiro, caça, magikland, btt, visite, visit, onde, fica, alojamento, conhecer, degustar, festas, eventos, atividades, informações, informacoes, uteis, contactos, cabrito, anho, assado, arroz, forno, savel, doces, bolinhos, amor, pão, podre, rosquilhos, brinquedos, s.gonçalo, sopa, seca, arrifana, sousa
13
page-template-default,page,page-id-13,ajax_fade,page_not_loaded,,select-child-theme-ver-3.6,select-theme-ver-3.6,wpb-js-composer js-comp-ver-5.1.1,vc_responsive

O Concelho

Penafiel é uma cidade portuguesa no distrito do Porto, região do norte e sub-região do Tâmega.

É sede de um município com 212,24 km² de área e 72 265 habitantes (2013), subdividido em 28 freguesias.

Penafiel está situada no topo e encostas de uma pequena colina, conhecida como Arrifana, entre o Rio Sousa e o Rio Cavalum afluentes do lado direito do Rio Douro. Penafiel foi em tempos diocese, e actualmente permanece como um dos principais eixos urbanos da região de Vale do Sousa e Tâmega. Esta cidade fica situada a 30 quilómetros a leste da cidade do Porto. É uma cidade muito antiga, dado que é a segunda cidade mais antiga do norte do país.

História

Até ao reinado de D. José I, era conhecida como Arrifana de Sousa; por carta régia de 3 de Março de 1770, viu a sua designação alterada para Penafiel, e ser elevada à categoria de cidade.

As 28 freguesias do concelho são na sua grande maioria bastante industrializadas, embora outras apresentem ainda um cunho bastante rural. Aldeias que se apresentam com casas feitas com pedras de pequena dimensão, lascas de granito, e com os beirais dos telhados em xisto. Há cerca de 100 anos a grande maioria das casas tinham tectos exclusivamente feitos de xisto, no entanto e com o surgir de novos materiais e com a progressiva modernização esta tradição foi sendo abandonada em detrimento telha comum, sendo que actualmente o xisto só aparece nos beirais.

Quando se deu a fundação da cidade, erguiam-se aqui dois castelos: um deles situava-se junto ao rio Sousa, a norte do seu leito, e chamava-se Castelo Aguiar de Sousa; O segundo na margem sul denominava-se Castela da Pena. Atacado diversas vezes pelos mouros, esta última fortificação nunca se rendeu, o que lhe valeu o epíteto de “fiel” passando assim a ser conhecida por Castelo de Penafiel.

Gastronomia

A alimentação é profundamente marcada pelo calendário agrícola e pelo calendário religioso, porque as festas, feiras e romarias influenciam a gastronomia tradicional e a elaboração dos pratos típicos. Por isso mesmo, a confecção, os ingredientes e os sabores diferem conforme a época do ano e reservam-se os pratos mais elaborados e os paladares mais ricos para as principais festas do calendário religioso.

Em Penafiel, os pratos mais típicos são o cabrito ou o anho assado com arroz de forno, o cozido, o sável frito ou de escabeche, e ainda a lampreia, à bordalesa ou em arroz de sangue, tudo bem acompanhado com o excelente vinho verde da região.

Na doçaria, são os doces de feira os que mais se consomem, sobretudo os bolinhos de amor, o pão-de-ló, o pão podre, os rosquilhos, os brinquedos ou os doces de S. Gonçalo. A originalidade doceira de Penafiel é, no entanto, mais bem representada pela sopa seca, o sarrabulho doce e pelas tortas de S. Martinho, muito apreciados por naturais e visitantes, sendo as últimas exclusivas de Penafiel.